A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 20/03/2017 16h21

    Alunos completam duas semanas sem aulas por falta de transporte escolar em Gravataí

    No total, 380 estudantes estão sem o serviço

    Falta de transporte escolar impossibilita alunos de comparecerem às aulas em Gravataí

    Foto: Mateus Bruxel /Agencia RBS

    O início das aulas completa duas semanas nesta segunda-feira (20) nas escolas estaduais de Gravataí, na Região Metropolitana, mas muitos alunos ainda não foram à escola. O motivo é que o contrato com as empresas que fazem o transporte escolar ainda não foi renovado, e os estudantes não têm como se deslocar aos colégios.

    No total, são 380 alunos sem transporte. No Ensino Fundamental, são 120 na escola São Paulo e 120 na Santa Tecla. No Ensino Médio, estão sem transporte 60 alunos da escola Frei Velloso, e outros 80 na Emília Viega da Rocha.

    O vice-diretor da Escola São Paulo, Eguani Ziegler, relatou à reportagem da Rádio Gaúcha que “nem conhece” grande parte dos 120 alunos que estão sem transporte. Ele disse que um pequeno número tem comparecido às aulas, já que pais se revezam. No entanto, como muitos moram longe do colégio, não conseguem ir. O vice-diretor revelou preocupação com a recuperação do conteúdo para os estudantes, já que ainda não há previsão de retorno do serviço.

    O transporte é operado por contratos emergenciais desde o ano passado. Para este ano, já há empresas vencedoras, mas o contrato ainda não foi assinado. A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) havia informado, na semana passada, que o processo precisa passar por alguns trâmites, como análise de documentação e análise jurídica. A reportagem ainda aguarda um retorno da Seduc em relação a uma previsão de retomada do serviço.

    Paralelo a isto, uma licitação está em andamento. O processo já foi realizado duas vezes, mas nos dois casos houve problema na documentação das empresas.

    Gaúcha
     
    Comentários