A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 10/09/2015 11h45

    Após troca de gestão, Hospital de Rosário do Sul vai voltar a receber recursos

    A Caixa Econômica Federal não reconhecia a atual gestão e, portanto, o hospital não podia ter acesso às contas bancárias

    O hospital trocou a administração após dívidas

    Foto: Diário de Rosário /Divulgação

    Depois por passar por diversos problemas, o Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora, de Rosário do Sul, vai voltar a receber recursos do Ministério da Saúde. Na última semana, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) determinou que a Caixa Econômica Federal reconheça a atual gestão do hospital.

    Em março desse ano, o hospital chegou a ter decretado estado de calamidade pública, quando a prefeitura de Rosário do Sul interferiu e a gestão foi afastada. O motivo alegado foram problemas de administração, já que o hospital devia, à época, R$ 1 milhão a funcionários. Mais tarde, a dívida acumulada foi estimada em R$ 15 milhões - o hospital havia feito empréstimo com o Banco de Desenvolvimento Estadual, o Badesul.

    O novo grupo de dirigentes que passou a assumir a instituição a partir de ano não era reconhecido pela Caixa Econômica Federal e, portanto, foi impedido de acessar as contas bancárias do hospital. Com esta decisão da Justiça, os dirigentes voltam a ter acesso às contas e podem, portanto, receber novamente recursos do Ministério da Saúde. O hospital atende 12 municípios da Região Central e é referência via SUS em oftalmologia.

    Segundo o relator do processo, desembargador federal Cândido Alfredo Silva Leal Júnior, “os novos gestores foram instituídos por Decreto Municipal, com base em Lei Federal, não havendo elementos que demonstrem irregularidade”. Para o magistrado, “a obtenção de recursos junto à Caixa não pode ser prejudicada pelo questionamento da legitimidade dos gestores instituídos pelo município”.

    Gaúcha SM
     
    Comentários