A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 10/09/2015 13h16

    Blitz das calçadas: reportagem flagra 65 pontos problemáticos no centro de Caxias

    Entre os principais problemas estão pedras soltas, desníveis e degraus onde antes havia árvores

    Galeria de imagens

    Um levantamento realizado pela Gaúcha Serra na manhã desta quinta-feira (10) constatou 65 pontos com problemas em calçadas na área central de Caxias do Sul. Durante quase duas horas, a reportagem percorreu pontos de grande circulação de pedestres, como o entorno de escolas, praças, parques e terminais de ônibus.

    A maioria dos problemas constatados envolvem pedras soltas, desníveis, buracos em pontos onde antes havia árvores e raízes de plantas que acabam tornando o passeio irregular.

    Boa parte dos problemas constatados são pequenos, mas podem se tornar armadilhas para pedestres distraídos ou idosos. Não foram contabilizadas imperfeições que não oferecem risco ou calçadas em frente a obras, já que neste último caso os passeios costumam ser reconstruídos.

    Na Rua Dr. Montaury, entre a Pinheiro Machado e a Tronca, a reportagem contabilizou 17 pontos com imperfeições (veja abaixo). Todos, porém, se concentram na decida próximo ao Parque dos Macaquinhos, já que, além do declive, o trecho tem muitas árvores. Entre os principais problemas estão buracos, desníveis causados por raízes e pedras soltas. A Rua Dom José Baréa, junto ao Parque dos Macaquinhos, tem 11 pontos com problemas semelhantes.

    Nas ruas Bento Gonçalves e Pinheiro Machado, entre a Marquês do Herval e a Garibaldi, 11 e sete pontos com imperfeições respectivamente. Entre as ruas com poucos pontos danificados estão a Sinimbu, Marquês do Herval, junto à Praça Dante Alighieri, e Os 18 do Forte. Na Avenida Júlio de Castilhos, no centro, também há poucos problemas.

    De acordo com o secretário de obras, Adiló Didomênico, quando o problema é causado por raízes ou desmoronamento de galerias, a responsabilidade pelo conserto é do poder público. Já quando são pedras soltas ou defeitos causados pelo tempo, a responsabilidade é do proprietário do imóvel.

    Nos próximos meses, um mutirão envolvendo diversas secretarias e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) pretende recuperar as ruas centrais. O trabalho vai começar pela Avenida Júlio de Castilhos e vai contemplar, entre outros itens, o pavimento.

    PROBLEMAS VERIFICADOS

    - Rua Marquês do Herval, entre Bento Gonçalves e Pinheiro Machado: 4
    - Rua Bento Gonçalves, entre Marquês do Herval e Garibaldi (próximo ao paradão da Bento): 11. No paradão o passeio está em boas condições, com piso tátil.
    - Visconde de Pelotas, entre Bento Gonçalves e Pinheiro Machado: 4
    - Rua Pinheiro Machado, entre Marquês do Herval e Garibaldi (paradão do Ópera): 7
    - Rua Dr. Montaury, entre Pinheiro Machado e Tronca: 17
    - Rua Dom José Baréa, junto ao Parque dos Macaquinhos: 11
    - Rua Os 18 do Forte, entre Borges de Medeiros e Garibaldi: 6
    - Rua Sinimbu, entre Visconde de Pelotas e Borges de Medeiros: 3
    - Rua Marquês do Herval, junto à Praça Dante Alighieri: 2

     
    Comentários