A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 20/03/2017 19h46

    D'Alessandro não prioriza assunto renovação, mas afirma: "Se o clube quiser, vou ficar"

    Argentino tem contrato com o Inter até o final de 2017

    Foto: Ricardo Duarte /Sport Club Internacional

    A entrevista coletiva de D'Alessandro, nesta segunda-feira, transitou por diversos temas. E, como voz do vestiário colorado, o argentino chegou até a comentar a posição do grupo de jogadores do Inter sobre a audiência do Caso Victor Ramos.

    Sua importância neste começo de temporada, porém, o levou a falar também do futuro dentro clube. Isso porque, em 2017, o meia encerra o vínculo com o Inter — a menos que ocorra uma renovação de contrato.

    "Sinceramente, a partir da minha volta ao clube este ano, o que menos eu fiz com meu empresário foi fazer questão de renovar o contrato. Por quê? Porque no futebol tu passas por várias fases. E tem muitas vezes que a gente opina muito de grana. Dizem que o D'Ale ganha isso, aquilo, que mandaram embora dois ou três para pagar o D'Ale e tal. Então, eu fiz questão de não renovar o contrato para  esse pessoal ficar tranquilo. Se o clube quiser, eu vou ficar. Mas eu não voltei pela grana nem pelo contrato. Voltei pelo carinho pelo clube e para ajudar em um momento difícil. O que a gente menos queria era renovar o contrato agora, porque acho que até seria injusto no momento chegar e sair na imprensa que o D'Ale renovou contrato. Eu não teria gostado."

    Repetindo por várias vezes o desejo de ajudar em 2017, D'Alessandro não evitou falar sobre a Série B. Falou sobre a importância de encarar a realidade do Inter, que é justamente essa.

    "Hoje, no futebol, ninguém ganha com camisa, nome. No papel, tu podes ter um time muito qualificado, mas não existe mais isso. Não tem bobo no futebol. Se entrar na Série B e achar que vai ganhar ao natural, está errado", disse, pedindo uma campanha quase perfeita dentro do Beira-Rio para encaminhar a classificação à Série A.

    Sobre a chance de o Inter ainda participar da elite do futebol nacional, por conta do julgamento do Caso Victor Ramos, D'Alessandro falou:

    "A gente está fora disso, até porque tem o jurídico trabalhando nisso faz tempo. A gente fica fora disso, não tem que se meter, só pensar em trabalhar. E o que for jogar, tem que trabalhar e estar preparado. Hoje é a Série B nossa realidade. Temos que assumir, trabalhar e se preparar."
     

     

     
    Comentários