•  Porto Alegre
  •  Santa Maria
  •  Serra
  •  Zona Sul
23:30Plantão de Domingo23:59
 
 
 
 
A
 
 
 
 
- Atualizado em 21/09/2013 12h07

Disputa do tráfico de drogas já matou cinco jovens em setembro no bairro Santa Tereza, em Porto Alegre

Em todos os casos, as vítimas têm sinais de execução

Anderson Keys, de 18 anos, morreu durante troca de tiros entre duas gangues no dia 09
Foto: André Feltes  / Agencia RBS

Cinco assassinatos que aconteceram no mês de setembro no bairro Santa Tereza, na Zona Sul de Porto Alegre, estão relacionados com o tráfico de drogas na região, segundo a polícia. São três vítimas com 18 anos, uma com 23 e outra com 29 anos. Em todos os casos, as vítimas têm sinais de execução.

O coronel João Diniz Godoy, comandante da Brigada Militar em Porto Alegre, diz que o motivo da violência é a disputa por pontos de tráfico por dois grupos rivais. Segundo o coronel, o policiamento foi intensificado nos horários noturnos, principalmente nas madrugadas, com as Patrulhas Especiais (Patres) e com o Pelotão de Operações Especiais.

- Nós intensificamos as ações de inteligência em possíveis locais de confronto, e desde o início destas ações, não tivemos mais registro de óbitos na região - afirma Godoy.

Para a Polícia Civil, outro motivo é a grande saída de pessoas do sistema carcerário. O delegado Gabriel Bica, titular da 4ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre, que é responsável pela região, explica que as quadrilhas estão se utilizando de jovens, que são mais audaciosos, e por isso, eles estão mais vulneráveis às mortes.

- O perfil da vítima é o jovem de 20 e poucos anos, com antecedentes criminais. Isso vai formando um grupo de indivíduos vulneráveis, já que eles ficam na linha de frente dos conflitos.

Conforme o delegado, a grande dificuldade nesses casos é o silêncio da comunidade, e muitas vezes da própria família, que não passam informações para a investigação. Segundo o Coronel Godoy, a Brigada Militar e a Polícia Civil estão trabalhando em conjunto para desarticular esses grupos.

Mortes
No dia dia 9 de setembro, Anderson Keis de Almeida, 18 anos, foi morto com um tiro nas costas na rua Caixa Econômica, na Vila Cruzeiro, que fica no Bairro Santa Teresa. Essa morte teria sido resultado de um tiroteio entre traficantes. No dia 5, dois rapazes, também de 18 anos foram mortos com tiros nas costas. A polícia encontrou as duas vítimas na Rua Dona Zaida e acredita que se trate de uma execução.

Um dia depois, um homem foi assinado no meio da tarde com oito tiros no rosto. O crime aconteceu na esquina das ruas Ursa Maior e Butuí. A vítima era Ricardo dos Santos Brasil, 29 anos, estava em liberdade há dois dias. E na noite do dia 2, William De Carli, 23 anos, morreu durante um tiroteio próximo da rua Corrêa Lima.

Comentários