A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 17/07/2017 17h44

    Em depoimento, adolescente confessa que matou motorista de Uber em Montenegro

    Apreendido, suspeito de 17 anos disse que colocou vítima, que era soldado do Exército, no porta-malas do veículo e depois a executou

    Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, era soldado e trabalhava como Uber

    Foto: Arquivo Pessoal /Facebook

    Um adolescente de 17 anos foi apreendido pela Polícia Civil de Montenegro como suspeito pela morte do soldado do Exército Marcelo Gabriel Lisboa Roxo, 23 anos, que atuava como motorista do Uber. Em depoimento, o adolescente confessou o crime.

    O soldado foi encontrado morto na noite de domingo (16). As informações são de Zero Hora.

    Segundo o delegado Eduardo Azeredo, o adolescente, natural de Portão, contratou o serviço de transporte até a cidade de Maratá, próximo a Montenegro. Chegando no local, conforme o depoimento, o motorista teria desconfiado de uma mochila e de uma possível arma com o passageiro. O adolescente colocou a vítima no porta-malas e, após andar por algumas horas, resolveu executá-la com tiros.

    O suspeito foi apreendido na localidade de Costa da Serra, onde tem familiares. O carro do soldado ainda não foi encontrado, nem arma do crime.

    A hipótese que a polícia trabalha é de latrocínio, mas não descarta uma possível execução, uma vez que o adolescente não informou motivação para o assassinato.

    A reportagem entrou em contato e aguarda posicionamento da Uber.

    Zero Hora
     
    Comentários