A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 06/01/2017 18h40

    Estado espera inaugurar no segundo semestre a Penitenciária de Canoas

    Estrutura da casa prisional está concluída, mas falta concluir a rede de esgoto para possibilitar a abertura do prédio

    Galeria de imagens

    O secretário de Segurança, Cézar Schirmer, visitou a Penitenciária Estadual de Canoas pela primeira vez nesta sexta-feira (6) e estimou para o início do segundo semestre a inauguração completa do local e a entrada de presos. A estrutura da casa prisional está concluída, mas ainda é necessário concluir a rede de esgoto para possibilitar a abertura dos demais módulos – apenas um está em funcionamento.

    "No que diz respeito ao Estado, (o que falta) é o esgoto, fundamentalmente é o esgoto. Vocês viram que essa obra foi construída numa parte baixa. E da prefeitura (falta) o acesso. Estou estimando aqui com o prefeito, se nós trabalharmos juntos e rápido, até o início do segundo semestre desse ano nós vamos inaugurar essa obra", explicou o secretário.

    O acesso ao presídio é difícil e não possui asfaltamento. "Nós vamos fazer licitação do acesso. Antes disso, nós vamos também, com máquinas da prefeitura, melhorar as condições do acesso, que vocês viram aqui que não é da melhor qualidade", prometeu o prefeito Luiz Carlos Busato.

    Acesso ao presídio não possui asfalto (foto: Lucas Abati / Gaúcha)

    A Penitenciária de Canoas foi projetada para abrigar 2,8 mil presos, mas apenas cerca de 400 vagas estão ocupadas por detentos. O primeiro módulo foi inaugurado em março do ano passado

    Concurso da Susepe

    O secretário ainda prometeu que na próxima semana será lançado edital para contratação de servidores para a Susepe. No entanto, não há definição de quando os servidores seriam integrados ao quadro e nem se seriam deslocados para o Presídio de Canoas. 

    Presídio federal

    O Estado autorizou o reinício das obras do Presídio de Guaíba, paradas há cerca de dois anos. Também estão sendo construídos centros de triagem para presos e está sendo efetivada a troca da área da FDRH, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre, por presídios construídos pela iniciativa privada.

    Já o governo federal disponibilizou R$ 47 milhões para a construção de presídios no Estado, que estão sendo planejados para Rio Grande e São Leopoldo.

    Além disso, o Rio Grande do Sul está disputando a construção de um presídio federal. Se for selecionado, o Estado abre disputa para municípios receberem a construção.

    Segundo o secretário, é necessário disponibilizar 25 hectares em área plana e possuir estrutura de acesso como aeroportos e portos próximos. Schirmer está otimista que o RS vai receber a obra. O prefeito Busato descarta que Canoas possa entrar na disputa.

    Crise na Segurança

    O secretário foi enfático ao afirmar que todas as medidas possíveis estão sendo tomadas para melhorar a segurança pública no Estado. "Eu afirmo aqui mais uma vez, com absoluta convicção e segurança, 2017 vai ser o ano do início da mudança da realidade trágica da segurança no Rio Grande do Sul".

    Gaúcha
     
    Comentários