A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 20/04/2017 15h28

    Ex-ministro Palocci diz a Moro que pode colaborar com a Lava Jato

    Durante interrogatório, ex-ministro de Lula e Dilma disse que está disposto a revelar "nomes e situações" de "interesse" da operação

    Foto: Antonio Cruz

    Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Antonio Palocci disse nesta quinta-feira ao juiz Sérgio Moro que poderá revelar informações “que vão ser certamente do interesse da Lava Jato”. A oferta ocorreu durante o interrogatório do petista, em Curitiba, no âmbito da Operação Lava Jato. As informações foram divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

    Em meio ao depoimento, que foi tomado em Curitiba, Palocci pediu a palavra a Moro e disse: “Fico à sua disposição hoje e em outros momentos, porque todos os nomes e situações que eu optei por não falar aqui, por sensibilidade da informação, estão à sua disposição o dia que o senhor quiser”.

    Preso desde setembro do ano passado, o petista fez elogios à Operação Lava Jato, e reiterou que quer colaborar com as investigações de corrupção. “Se o senhor estiver com a agenda muito ocupada, a pessoa que o senhor determinar, eu imediatamente apresento todos esses fatos com nomes, endereços, operações realizadas e coisas que vão ser certamente do interesse da Lava Jato”, afirmou.

    Palocci foi interrogado por Moro na ação penal sobre lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva na Petrobras, envolvendo a Odebrecht.

    “Acredito que posso dar um caminho, que talvez vá dar um ano de trabalho, mas é um trabalho que faz bem ao Brasil”, finalizou Palocci.

    Gaúcha
     
    Comentários