A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 18/05/2017 12h45

    Fachin decide homologar delação premiada de donos da JBS

    Joesley e Wesley Batista, proprietários do frigorífico JBS, entregaram ao STF gravações registrando pedidos de propina de Temer e Aécio Neves 

    Foto: Marcelo Camargo /Agência Brasil

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin homologou, na manhã desta quinta-feira, a delação premiada dos proprietários do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista. As informações são do portal G1. Com essa decisão, o conteúdo das colaborações passam a valer juridicamente.

    Na última quarta-feira, reportagem do jornal O Globo revelou trechos das delações em que o controlador do frigorífico JBS entregou ao Ministério Público Federal (MPF) gravações nas quais registra pedidos de propina do presidente Michel Temer (PMDB), e do presidente nacional do PSDB, o senador Aécio Neves (MG). 

    Temer admitiu que se encontrou com Joesley no Palácio do Jaburu, em março, porém negou que tenha autorizado "qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça" de Cunha. Diante da repercussão do caso, deputados da oposição já protocolaram na Câmara um novo pedido de impeachment contra o presidente. 

    Na manhã desta quinta-feira (18), o presidente decidiu cancelar a extensa agenda oficial e se reuniu com os ministros Eliseu Padilha, Moreira Franco e Antonio Imbassahy para avaliar um possível pronunciamento. 

    Leia as últimas notícias sobre a delação da JBS

    Zero Hora
     
    Comentários