A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 19/05/2017 8h11

    Giane Guerra: Quem mais perdeu na Bovespa e as 15 empresas que foram na contramão

    Petrobras liderou queda, mas alta do dólar ajudou exportadoras.

    Em um dos dias mais turbulentos do mercado financeiro brasileiro, a Bolsa de Valores de São Paulo perdeu R$ 219 bilhões no dia 18 de maio. Voltou aos níveis de janeiro de 2017. 

    A Economatica fez o ranking das empresas que tiveram maior desvalorização na Bovespa. Recortou as 20 que tiveram a maior queda no valor de mercado.

    A lista é liderada pela Petrobras com queda de R$ 27,4 bilhões. Nas três posições seguintes estão os três maiores bancos brasileiros: ItauUnibanco, Bradesco e Banco do Brasil. 

     


    Mas sempre tem quem vende lenços na crise. E foi o caso, desta vez, das exportadoras. Por óbvio, beneficiadas pela alta do dólar. 

    Segundo a Economatica, foram 15 empresas que tiveram crescimento de valor de mercado. A Fibria teve o maior crescimento, com R$ 1,83 bilhões. Aliás, são três empresas do setor de Papel e Celulose e três do setor de Energia Elétrica que estão entre as empresas que tiveram crescimento.

     

    Nesta sexta-feira, expectativa do mercado para divulgação de mais delações da JBS. Ainda é incerto o movimento do mercado financeiro na Bovespa. No exterior, as ações de empresas brasileiras tiveram uma noite de estabilidade. 

    - Depois da tempestade, o mercado decidiu avaliar a situação, os que se apavoraram já saíram. Agora, estão estudando os cenários e definindo se entrarão vendendo forte Brasil ou se foi um movimento exagerado. Dia deve ser de volatilidade e incertezas... - avalia o analista de investimentos Alexandre Wolwacz, do Grupo L&S.

    Leia aqui outras notícias da colunista de Economia Giane Guerra

    Gaúcha
     
    Comentários