A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 24/06/2017 19h56

    Guto Ferreira elogia atuação do Inter em vitória sobre o Brasil-Pel: "Tivemos o encaixe"

    Técnico comemorou resultado e também a semana de trabalho que terá pela frente

    Foto: Ricardo Duarte /Internacional / Divulgação

    Mais do que comemorar a vitória do Inter sobre o Brasil-Pel por 1 a 0 no Bento Freitas, o técnico Guto Ferreira se mostrou feliz com o futebol apresentado por sua equipe na tarde deste sábado. Segundo o treinador, o time está se adaptando ao estilo da Série B e aprendendo a jogar a competição, igualando na dedicação e impondo sua qualidade.

    — Hoje (Sábado) tivemos o encaixe que tanto buscamos. As mudanças servem para ver quem se completa melhor. Vários jogadores tiveram bom rendimento e isso contribuiu para o desempenho e para o resultado, mesmo que não tenhamos tido muito tempo de trabalho. Treinamos algumas movimentações na quarta e na quinta-feira, ainda com o time que não jogou — disse Guto.

    Para o treinador, o que a partida deste sábado deixou de melhor foi o aspecto defensivo. A marcação mais agressiva e já imediatamente após a perda da bola dificultou a construção das jogadas xavantes.

    — No segundo tempo, houve um desgaste natural, mas os jogadores que entraram deram velocidade, e o D'Alessandro pôde pensar o jogo — analisou.

    Sobre o argentino, aliás, o técnico fez novos elogios:

    — Tirar o D'Alessandro da zona de confronto para que ele pudesse criar. Só não podemos embasar nosso jogo só nele, como fizemos hoje. Outros jogadores, como Rodrigo, Charles, Edenilson, a saída de bola com Uendel e Fabinho e até o Sasha, que não só verticalizou, fez passes importantes, foram importantes.

    Agora, o Inter terá o que Guto Ferreira pede insistentemente: tempo para treinar. A equipe ficará em uma espécie de intertemporada no hotel Vila Ventura, em Viamão, de segunda a quinta-feira.

    — Uma semana (de trabalho) vai melhorar, mas não vai mudar tudo. São acréscimos lentos, que começamos a perceber. O Inter não perde há oito jogos, há três não toma gol, teve um desempenho de agressividade maior. Fez gol e pôde até ampliar. Mas uma equipe encaixada, voando... isso não vai sair num estalar de dedos.

    A entrevista coletiva teve ainda um momento de descontração. Ao elogiar Brenner, o técnico comentou sobre o gol. Só depois, foi avisado que Fabinho era o autor.

    — Ah é? Bom, o importante é que fizemos — divertiu-se.

    Acompanhe o Inter no Colorado Gaúcha ZH. Baixe o aplicativo:

    Android 

    iOS

     
    Comentários