A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 15/07/2017 10h56

    Hospital Fêmina permanece com superlotação e pede que gestantes busquem outros hospitais

    A direção pede que as gestantes da região procurem outras maternidades para realização de partos

    Foto: Divulgação

     

    O Hospital Fêmina continua atendendo apenas casos de gravidade na Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal neste sábado (15). Ontem, o Hospital divulgou uma nota informando a superlotação.

    A unidade neonatal está atendendo 15 pacientes em 10 leitos de capacidade. A direção pede que as gestantes da região procurem outras maternidades para realização de partos.

    Gaúcha
     
    Comentários