A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 17/06/2017 14h22

    Marco Aurélio nega pedido de Aécio Neves para que plenário do Supremo decida sobre prisão

    O Tucano queria retirar caso da Primeira Turma da Corte, mas ministro mantém o julgamento

    Tucano queria retirar caso da Primeira Turma da Corte, mas ministro mantém o julgamento

    Foto: Pedro França /Agência Senado/Divulgação

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, relator do inquérito que investiga o senador afastado do Aécio Neves (PSDB-MG), negou solicitação da defesa para que o pedido de prisão contra o tucano fosse julgado pelo plenário da Corte. As informações são do jornal O Globo.

     Com a negativa de Marco Aurélio, a Primeira Turma do Supremo deve julgar na próxima terça-feira o pedido de prisão, elaborado pela Procurador-geral da República.

     Rodrigo Janot argumenta, que Aécio Neves, mesmo afastado, continua exercendo atividades de senador e que, com a sua influência, poderia atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

    Nota da defesa do senador afastado Aécio Neves:

     A defesa do senador afastado Aécio Neves informa que no pedido levado ao Ministro Marco Aurélio, se limitou a reiterar pedido do próprio Procurador Geral da República e a orientação dada pelo Ministro Fachin. Ambos propuseram que a questão da prisão preventiva fosse julgada pelo pleno do Supremo Tribunal Federal. 

    O senador Aécio reafirma seu respeito à decisão do Ministro Marco Aurélio e a todos os integrantes da 1a. Turma e reitera estar ao dispor da Justiça para prestar todos os esclarecimentos, confiante que a correção de seus atos será comprovada.

    Gaúcha
     
    Comentários