A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 08/09/2015 14h12

    Moradores de rua entregam carta à família de empresário morto

    Elvino Adamczuk foi baleado no Bairro Menino Deus e não resistiu

    Em carta, moradores de rua lamentam a morte do dono de padaria

    Foto: Arquivo Pessoal

    Comovidos com a morte do empresário Elvino Adamczuk, 49 anos, um grupo de moradores de rua entregou nesta terça-feira (8) uma carta de pesar aos familiares da vítima, que era dono da padaria Santo Antônio, no Bairro Menino Deus, em Porto Alegre. Elvino morreu no Hospital de Pronto Socorro (HPS) da Capital nesta manhã.

    Ele foi vítima de uma bala perdida na noite de sexta-feira (4), após troca de tiros entre a Brigada Militar e assaltantes. O comerciante estava passeando com os cachorros na Avenida Getúlio Vargas quando foi atingido.

    A carta possui mais de 30 assinaturas e foi entregue nas mãos da moradora Jeracema Caloghero, amiga da família. O empresário era bastante conhecido no bairro. Por ser considerada uma padaria de "preço justo", era frequentada por todas as classes sociais.

    Vários moradores de rua eram clientes e, com poucas moedas, compravam cafés e salgados. Segundo eles, Elvino também dava comida de graça e ajudava muitos.

    Na carta, citam: "era uma pessoa que sempre esteve junto a nós".

    Natural de Arvorezinha, o empresário deixa esposa e três filhos. O velório será no final da tarde desta terça na capela B do Cemitério São Miguel e Almas. O sepultamento deve ocorrer amanhã, às 10h.

    GAÚCHA
     
    Comentários