A
     
     
     
     
     
     

    Nove adultos viram réus por morte de adolescente em Charqueadas

    Justiça aceitou na sexta a denúncia oferecida pelo Ministério Público

    Ronei foi morto na saída de festa para arrecadação de fundos para formatura

    Foto: Divulgação /Arquivo pessoal

    A Justiça aceitou na última sexta-feira (4) a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP) contra nove adultos por envolvimento no assassinato do jovem Ronei Wilson Jurkfitz Faleiro Júnior, 17 anos, morto após ser cruelmente espancado na saída de uma festa, no dia 1º de agosto. A decisão também converteu em preventiva (sem prazo definido) a prisão dos noves rapazes - agora réus no processo - que estavam detidos provisoriamente.

    Segundo o jornal Zero Hora, a denúncia foi apresentada na quinta-feira pelo promotor Léo Mario Heidrich Leal, da Promotoria de Justiça de São Jerônimo, que assumiu o caso durante as férias do promotor de Charqueadas, Roberto Carmai Duarte Alvim Junior.

    Leal seguiu a interpretação do inquérito policial que foi encerrado com o indiciamento dos nove rapazes por um homicídio e três tentativas triplamente qualificados (contra o pai de Ronei e um casal de amigos) e por formação de quadrilha. O promotor ainda acrescentou na denúncia o crime de corrupção de menores.

    “Embora o inquérito não trazia esse indiciamento, se percebeu esse fato delituoso por eles motivarem a participação de adolescentes no crime”, explicou Leal.

    A representação (que equivale a denúncia dos adultos) contra os sete adolescentes suspeitos de participação no assassinato já havia sido apresentada em 19 de agosto. Conforme a promotora Ana Luiz Domingues de Souza Leal, da Promotoria de Justiça Especializada de Guaíba, todos foram ouvidos pela Justiça na tarde de sexta-feira e seguem internados.

    A próxima audiência, na qual serão tomados os depoimentos das vítimas, está marcada para outubro.

    ZERO HORA
     
    Comentários