A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 17/11/2014 7h36

    Novos pardais começam a multar em sete rodovias gaúchas

    34 controladores de velocidade entraram em operação na madrugada

    Pardais foram instalados nas rodovias estaduais e já estão em operação

    Foto: André Fiedler

    Após quatro anos sem operação, 34 controladores de velocidade voltaram a monitorar as rodovias estaduais do Rio Grande do Sul na madrugada desta segunda-feira (17). Outros 11 equipamentos seguem em fase de testes e vão começar a operar a partir de dezembro, conforme previsão do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). 

    O Rio Grande do Sul está há quatro anos sem controladores de velocidade nas rodovias estaduais. Em novembro de 2010, os pardais foram desligados devido ao fim de contrato emergencial assinado entre o governo e a Kopp Tecnologia, empresa que é investigada pela Polícia Federal por fraude em licitações em Florianópolis.

    O governo do Estado investiu R$ 6,5 milhões, em contratos de dois anos, que podem ser prorrogados por mais dois anos. Além da instalação, as empresas contratadas ficam responsáveis pela manutenção dos equipamentos e pelo envio dos dados ao Daer.

    O limite de velocidade nas rodovias é de 80 quilômetros por hora.

    Confira os locais onde os pardais já aplicam multas:

    RS-239, entre Novo Hamburgo e Rolante. Trecho: KM 13,23 a km 64,51 – Extensão: 51,28 = 8 pardais e 2 câmeras;
    RS-240, entre Vila Scharlau e Montenegro. Trecho: km 0 a km 33,58 – Extensão: 33,58 km = 4 pardais e 2 câmeras;
    RS-030, entre Osório e Tramandaí. Trecho: km 82,61 a km 98,69 – Extensão: 16 km = 2 pardais e 2 câmeras;
    RS-040, entre Viamão e Pinhal. Trecho: km 11,24 a km 94,85 – Extensão: 83,61 km = 2 pardais e 1 câmera;
    RS-389, entre Osório e Torres. Trecho: km 0 a 90,30 – Extensão: 90,30 = 5 pardais e 3 câmeras;
    RS-122, entre Rincão do Cascalho e Caxias do Sul. Trecho: km 0 a km 69,08 – Extensão: 69,08 = 8 pardais e 2 câmeras;
    RSC-453, entre Venâncio Aires e Tainhas. Trecho: km 0 a km 240,26 – Extensão: km 240,26 = 5 pardais e 2 câmeras.

    Veja onde estão os outros 11 equipamentos que vão funcionar até o fim do ano:

    RSC-470, entre Nova Prata a Bento Gonçalves. Trecho km 152,87 a 223,07 – Extensão – 70,20 km = 1 pardal e 1 câmera;
    RS-324, entre Passo Fundo e Nova Prata. Trecho: km 188,12 a km 292,13 – Extensão: 104,01 = 2 pardais e 1 câmera de monitoramento;
    RS-135, entre Passo Fundo e Erechim. Trecho: km 7,78 a km 78,33 – Extensão: 70,55 km = 1 pardal;
    RSC-153, entre Passo Fundo e Tio Hugo. Trecho: km 129,93 a km 168,64 – Extensão: 38,71 = 2 pardais;
    RS-342, entre Ijuí e Cruz Alta. Trecho: km 106,37 a km 154,16 – Extensão: 47,79 = 1 pardal;
    RSC-287, entre Montenegro e Santa Maria. Trecho: km 0 a km 232,54 – Extensão: 232,54 = 4 pardais e 4 câmeras

    Leia mais sobre os pardais nas rodovias estaduais no blog Estamos em Obras.

     
    Comentários