A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 15/05/2017 8h59

    Polícia desarticula quadrilhas que roubavam celulares na Região Metropolitana

    Aparelhos roubados eram revendidos em lojas do camelódromo de Porto Alegre

    Foto: Cid Martins /Rádio Gaúcha

    A Delegacia de Roubo de Cargas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) realizou na manhã desta segunda-feira (15) a chamada operação Tornado para prender integrantes de duas quadrilhas que roubavam carregamentos de celulares na Região Metropolitana de Porto Alegre. Cerca de 45 policiais cumpriram, na zona norte da Capital, em Gravataí e em Canoas, cinco mandados de prisão e nove de busca e apreensão. Praticamente todos os aparelhos roubados eram revendidos em lojas do camelódromo de Porto Alegre. 

    De acordo com o delegado Gustavo Rocha, responsável pela investigação de seis meses, um dos grupos roubou um depósito de uma empresa em Nova Santa Rita em outubro do ano passado e levou o equivalente a quase R$ 4 milhões em celulares. Além disso, é investigado por outros ataques a empresas do mesmo ramo na região.

    São cumpridos dois mandados de prisão temporária em Canoas e no bairro Sarandi, em Porto Alegre. Também estão sendo cumpridos três mandados de busca nas mesmas localidades das prisões e em Canoas. Outros integrantes do grupo criminoso seguem investigados. 

    Em relação à outra quadrilha, Rocha diz que os suspeitos começaram a ser investigados depois que uma loja de empresa de celulares foi alvo de ataque em fevereiro deste ano na cidade de São Leopoldo. O prejuízo foi de R$ 100 mil. Um dos suspeitos foi preso logo após o roubo, mas por receptação por estar com parte da carga. Após a investigação, a polícia constatou que ele, na verdade, integrava a quadrilha. Outros três comparsas dele estão sendo procurados. 

    Gaúcha
     
    Comentários