A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 23/06/2017 16h34

    Polícia Federal apreende 15 joias em apartamento de cunhada de Cabral

    Ação quer recuperar 149 joias que Adriana Anselmo e o ex-governador teriam adquirido para lavar dinheiro de corrupção

    Foto: Polícia Federal /divulgação

    Agentes da Polícia Federal no Rio de Janeiro apreenderam, nesta sexta-feira (23), 15 joias no apartamento da irmã de Adriana Ancelmo como parte das investigações da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato. A ação tem como finalidade localizar 149 de um total de 189 joias adquiridas pelo casal Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo em joalherias da cidade para lavar dinheiro obtido por meio de corrupção.

    Na denúncia apresentada à Justiça pelo Ministério Público Federal (MPF), consta que o ex-governador do Rio e a esposa adquiriram pelo menos 189 joias desde o ano 2000, e apenas 40 foram apreendidas pela Polícia Federal a partir de mandados de busca e apreensão.

    A própria irmã de Adriana, identificada como Nusia, recebeu os agentes federais em casa. De acordo com as investigações da Polícia Federal, as joias teriam sido dadas por Adriana Ancelmo a uma sobrinha, filha de Nusia. Do total de joias apreendidas estão cinco anéis, sete brincos, dois cordões e um colar de pérolas.

    O outro endereço onde os agentes estiveram em busca de joias foi no apartamento da ex-governanta de Adriana Ancelmo, Gilda Maria de Souza Vieira da Silva. Na casa nenhuma joia foi localizada.

    Agência Brasil
     
    Comentários