- Atualizado em 08/09/2015 13h03

Polícia ouve testemunhas para confirmar se empresário morto na Capital foi vítima de ladrões

Suspeita é de que uma dupla, que assaltou um mercado, tenha na fuga se deparado com a vítima

A Polícia Civil ainda apura se o empresário morto ao sair de sua estofaria na Rua Miguel Tostes, bairro Rio Branco, em Porto Alegre, foi assassinado ou sofreu latrocínio, que é roubo seguido de morte. A suspeita é de que uma dupla, que assaltou um mercado no bairro, tenha na fuga se deparado com Rodinei de Oliveira Lopes, morto na noite quinta-feira (3).

A vítima teria se assustado e acabou sendo baleado. O delegado da Abílio Pereira ouviu três testemunhas e a última será ouvida ainda nesta terça. Até agora, nenhuma confirmou se houve latrocínio ou se a vítima foi executada pelos bandidos.

Na região, não foram localizadas câmeras de segurança nas proximidades. Se o caso não for confirmado como latrocínio será repassado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

A vítima, de 39 anos, deixa três filhos. A família reside em Cachoeirinha, na Região Metropolitana.

 
Comentários