A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 21/06/2017 14h10

    Seis marcas de papinhas infantis são proibidas pela Anvisa

    Os produtos não possuem registro sanitário

    Os lotes precisam ser recolhidos pelos fabricantes

    Foto: Divulgação

    Os produtos não possuem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária e precisam ter os lotes recolhidos das prateleiras. A Anvisa considera que este tipo de alimento precisa ter registro sanitário obrigatório.

    Confira as marcas proibidas:

    Pratinho Cheio – Cremes, papinhas, purês e pratos prontos (fases 1, 2, 3 e júnior) foram proibidos pela Anvisa. A empresa situada no Paraná produz papinhas e comidinhas congeladas, especializada em alimentos a partir de seis meses a quatro anos, sem a adição de qualquer tipo de conservante ou estabilizante e sem sal.

    Gourmetzinho – papinhas fase 1 (+6 meses) e papinhas fase 2 (+9 meses) comercializados pelo site www.gourmetzinhopapinhas.com.br foram proibidos. Com exceção apenas da sopinha de peito de frango, feijão branco e espinafre, que possuem registro. Situada em São Paulo, a empresa promete ser uma alternativa de alimentação saudável para bebês, livres de conservantes e preparadas com produtos frescos e naturais.

    Da Hortinha – A agência proibiu a fabricação, distribuição, comercialização e divulgação, em todo o território nacional, de todos os lotes dos produtos papinhas e comidinhas. Também especialista em refeições nutritivas para crianças a partir de seis meses de vida, a marca atende o público de Sergipe.

    Prapapa – Foram proibidas sopas sem pedaços (a partir do 6º mês), sopas com pedaços (a partir do 9º mês) e comidinhas (a partir de 1 ano). Também prometendo alimentação saudável e prática, a Prapapa está situada em São Paulo.

    Semente do Bem – A Anvisa proibiu a comercialização das sopinhas, comidinhas e lanchinhos  desta marca. Uma empresa também do estado do Sergipe, produz alimentos que chamam de equilibrados e nutricionalmente completos.

    Papitta – Os produtos Papitta 1ª Fase (a partir de 6 meses), 2ª Fase (a partir de 8 meses) e Sobremesas (a partir de 6 meses) estão proibidos. As papinhas e sobremesas da empresa são preparadas, segundo a descrição do site, com frutas, legumes e vegetais frescos – sem adição de açúcar ou conservantes. A empresa atende a região de São Paulo.

    Em nota, a empresa Semente do Bem  explicou que "apesar do endereço e telefone estarem corretamente cadastrados junto a ANVISA, não receberam quaisquer contatos ou notificações previamente. A decisão tomada pela Agência se refere ao registro de receitas e portanto, não há nenhum questionamento ou restrição de ordem sanitária. Os produtos são seguros e a fabricação segue o Manual de Boas Práticas de Fabricação, além das demais exigências para a prática da atividade. Nunca houve reclamações sobre os processos de fabricação e qualidade dos nossos produtos. Os produtos listados na publicação não são comercializados especificamente para crianças consideradas de primeira infância. Produzimos refeições, sopas e lanches saudáveis".

    A reportagem aguarda posição das outras empresas sobre a decisão da Anvisa.

    Gaúcha
     
    Comentários