A
     
     
     
     
     
     

    Servidores da UFPel decidem seguir em greve

    Decisão foi tomada em assembleia. Federação aguarda resposta do Governo

    Servidores da UFPel estão há 106 dias parados

    Foto: Asufpel Sindicato /Divulgação

    A Associação dos Servidores da Universidade Federal de Pelotas (Asufpel) decidiu manter a paralisação que chegou aos 106 dias. A decisão foi tomada em assembleia na quarta-feira (9). A greve vai durar até o Governo Federal se posicionar sobre a contraproposta da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnicos-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Publicas do Brasil (FASUBRA). A classe reivindica aumento salarial de 9,5% em 2016 e 5,5% em 2017.

    Laboratórios, setor de Recursos Humanos, matriculas e bibliotecas das diferentes unidades estão fechados. Professores seguem com atividades normais. Cerca de mil alunos que ingressaram na universidade pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ainda não conseguiram fazer a matrícula do segundo semestre. 

    Furg 

    Os técnicos administrativos em Educação da Furg também estão há mais de 100 dias parados. Segundo a Associação do Pessoal Técnico-Administrativo da Furg (Aptafurg), a biblioteca, os laboratórios e a área de finanças são os setores mais afetados com a greve. 

     

     

     
    Comentários