•  Porto Alegre
  •  Santa Maria
  •  Serra
  •  Zona Sul
08:10Supersábado11:29
 
 
 
 
A
 
 
 
 
- Atualizado em 09/05/2013 15h36

Tire suas dúvidas sobre os lotes de leites adulterados

A Rádio Gaúcha responde aos ouvintes as principais dúvidas surgidas durante o dia

QUAIS SÃO AS MARCAS?

ITALAC, LÍDER, MUMU e LATVIDA.

TODOS OS LOTES ESTÃO COMPROMETIDOS?

Não são todos os produtos. Confira a lista

QUEM TEM LOTE EM CASA?

Deve comunicar o Ministério Público pelo e-mail consumidor@mp.rs.gov.br. O leite não deve ser consumido.

E QUEM CONSUMIU O PRODUTO?

Orientação do Procon RS: deve guardar a embalagem e reclamar na Vigilância Sanitária.

QUEM ENCONTRAR O PRODUTO À VENDA?

Deve entrar em contato com o ministério público: consumidor@mp.rs.gov.br

QUEM COMPROU, SERÁ RESSARCIDO?

Quem comprou tem direito à troca no estabelecimento onde adquiriu o leite, conforme o Procon RS.

QUAIS OS RISCOS?

Segundo especialista consultado pela reportagem, o consumo pontual e eventual não provoca câncer. Porém, problemas podem surgir em caso de hiperexposição ou continuidade do consumo. Quem sentir algum sintoma, como problemas intestinais, pode procurar um médico e relatar o consumo do leite dos lotes citados acima.

O QUE DIZEM AS EMPRESAS?

VONPAR (MUMU) - divulgou nota afirmando que a empresa atende a todas às exigências do Ministério da Agricultura, e está à disposição para esclarecimentos. E coloca um telefone à disposição dos consumidores: 0800 51 7542.

ITALAC - Em nota, empresa firma que houve um problema pontual, e que os lotes identificados foram retirados do mercado.
 
BOM GOSTO (LÍDER) - não se manifestou

LATVIDA - diz em nota que retirou do mercado um lote sob suspeita, mas que a comercialização deste lote já foi liberada. A empresa se coloca à disposição das autoridades para esclarecimentos.

QUAL A SITUAÇÃO DA LATVIDA?


Não há nenhuma ação judicial proibindo o funcionamento da empresa Latvida.  A proibição atinge apenas alguns lotes de produtos da companhia. Com isso, os supermercados podem continuar vendendo itens da empresa. Quem tiver dúvidas, pode conferir no site da Rádio Gaúcha a lista com os lotes que não devem ser consumidos.

Entenda o caso

Oito pessoas foram presas na Operação Leite Compen$ado, realizada pelo Ministério Público (MP) em três regiões do Rio Grande do Sul. No início do ano, foi descoberta uma fraude que pode gerar sérios problemas de saúde. Estão adicionando água de poço, não tratada, e ureia no leite que é transportado do produtor para postos de resfriamento, antes de chegar na indústria. O problema é que na ureia foi constatado formol, substância que causa câncer. O risco é ainda maior porque atinge todos os derivados do leite e este produto adulterado é encaminhado também para São Paulo e Paraná.

Comentários