•  Porto Alegre
  •  Santa Maria
  •  Serra
  •  Zona Sul
09:30Polêmica10:59
 
 
 
 
A
 
 
 
 
- Atualizado em 03/08/2013 19h41

Tragédia em Santa Maria: Responsabilidade sobre alimentos que perderam a validade provoca divergências

Prefeitura e Associação das Vítimas da tragédia de Santa Maria divergem sobre as doações

A prefeitura de Santa Maria alega que os alimentos doados aos familiares das vítimas na tragédia da Boate Kiss são de responsabilidade da associação formada pelas próprias famílias, incluindo os que foram encontrados com data de validade vencida.
Cem fardos de água mineral e 110 quilos de arroz fora do prazo de uso estão estocados em uma sala do Centro Desportivo Municipal. As doações são arrecadadas desde o dia 30 de janeiro. De acordo com a responsável pelo acompanhamento dado às vítimas por parte da prefeitura, o estoque e manejo das doações é feito pela Associação de Familiares das Vítimas.
Ione Lemos afirma que os alimentos estavam em um espaço separado justamente por estarem estragados.
- Nós nunca tivemos ingerência sobre isso. Eu falei com uma das voluntárias agora de manhã, e ela disse que fazia dias que ela vinha avisando que o arroz ia vencer. Como só tinha arroz e água, a pessoa responsável dizia "o que adianta eu levar só arroz?". O arroz foi doado com prazo de validade muito curto - justificou Ione Lemos
O presidente da Associação, Adherbal Ferreira, informou que não sabia da existência desses donativos vencidos. Ele afirma que o novo vice-presidente, Sérgio Silva, vai reorganizar o cadastro de sobreviventes e familiares para que as doações possam ser redirecionadas. Ainda não foi definido qual o destino dos alimentos, que agora estão impróprios para consumo.
Comentários