A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 05/01/2017 14h51

    VÍDEO: câmera flagra agressão a morador de rua em Porto Alegre

    Caso ocorreu no dia 31 de dezembro em frente ao Zaffari da Cristóvão Colombo; supermercado diz que agressores não são seus funcionários

    Foto: Reprodução

    O vídeo da agressão a um homem em frente a um supermercado da Avenida Cristóvão Colombo, no bairro Floresta, em Porto Alegre, repercutiu na manhã desta quinta-feira (5). Nas imagens, três homens vestidos com roupas e coturnos pretos se aproximam do morador de rua, que está sentado na escadaria do Zaffari. Dois deles agridem a vítima com golpes de cassetete e chutes. Depois, saem pela calçada da Cristóvão Colombo. As informações são de Zero Hora.

    Segundo um segurança do supermercado, o caso ocorreu no dia 31 de dezembro, pouco antes das 17h. O vídeo que circula no Facebook é uma reprodução da gravação feita por uma das câmeras do Zaffari e, três horas depois de publicado, já tinha mais de 14 mil compartilhamentos na página Poa24hs.

    A agressão dura cerca de 15 segundos. Antes de ir embora, um dos agressores ainda discute com um homem, aparentemente um cliente do supermercado. No final do vídeo, o morador de rua, identificado pelo apelido de Alemão pelo segurança do supermercado e por usuários nos comentários, levanta e se abriga em uma parada de ônibus. Em seguida, funcionários e clientes do supermercado atenderam a vítima.

    Embora nos comentários da publicação usuários apontem seguranças do Zaffari como autores da agressão, o supermercado disse, em nota, que eles não são funcionários da empresa, "nem contratadas de suas prestadoras de serviço terceirizadas". Conforme a assessoria de imprensa do Zaffari, a equipe local chamou a Brigada Militar para comunicar a ocorrência (leia a nota abaixo).

    Conforme o delegado Hilton Müller Rodrigues, titular da 3ª Delegacia de Polícia — que fica ao lado do supermercado —, não há registro da ocorrência. "A partir dessas informações, vou instaurar um procedimento investigatório", afirmou Rodrigues.

    Zero Hora está tentando contato com o 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que teria sido acionado na ocasião.

    Leia a íntegra da nota do Zaffari:

    O Grupo Zaffari ressalta que repudia qualquer ato de violência e informa que as pessoas envolvidas no episódio de agressão não são funcionárias da empresa, nem contratadas de suas prestadoras de serviço terceirizadas. A administração da empresa informa também que após o ocorrido, a equipe da loja Zaffari Cristóvão prestou auxílio ao morador de rua, e entrou em contato com a Brigada Militar para comunicar a ocorrência. O Grupo Zaffari está à disposição das autoridades para auxiliar no caso.

    Zero Hora
     
    Comentários