A
     
     
     
     
     
     

    Wianey Carlet: Inter e o risco de cair

    Veja a coluna do comentarista

    Foto: Ricardo Duarte /Internacional,Divulgação

    Sabemos, todos, que o returno do Brasileirão mal começou. Entretanto, não seria alarmismo gratuito alertar o Inter que ainda falta um bom número de pontos para que o clube não se entregue para o rebaixamento. Até algum tempo atrás, para esta questão sempre havia uma resposta: existem muitas equipes piores que o Inter. Já não parecem ser muitas. O índice de confiança no time de Argel é cada vez menor. Vitórias ilusórias como a goleada sobre o Vasco e a classificação obtida sobre o Ituano já não conseguem mascarar as precariedades coloradas.

    Leia mais opiniões de Wianey Carlet

    O risco é real. O Inter tem o direito de seguir pensando em G-4, mas antes de qualquer outro objetivo grandioso seria bom que se preocupasse, mesmo, em se manter na Série A.

    O Inter necessita substituir alguns titulares mas não sei como será possível promover esta indispensável renovação no time se o custo seria muito alto e dinheiro não há. As duas laterais, exceção que se deve fazer nos jogos contra adversários muito fracos, continuam sendo chagas abertas no sistema defensivo. O comando do ataque também clama por eficiência. Vitinho poderia resolver, mas custa caro e só ficará se for possível a prorrogação do seu empréstimo.

    Quanto a Lisando Lopes e Rafael Moura, é preciso ter a fé de um moribundo para imaginar que possam ser a solução que o Inter precisa. Além destes, outro problema está aberto: D´Alessandro. Qué pasa, Cabeçón?

    Gaúcha
     
    Comentários